August 10, 2006

Blitzinha

A Blitz está diferente. Quanto a mim até está melhor em muitos aspectos. Mas, ao que parece, a mudança de sexo mudou-lhe também a personalidade. Onde estão as criticas mal dizentes? Nos dois primeiros números, os únicos que saíram até ao momento, no meio de oitenta e tal álbuns analisados apenas dois são considerados maus (duas estrelinhas) e ainda não há nenhum infeliz penalizado com a estrelinha solitária. Será que nos dois últimos meses tivemos a sorte de só saírem discos acima da média? Ou a Blitz virou daquelas revistas generalistas que acham má educação dizer mal de algo?
É esperar pelo próximo número para tirar dúvidas.

3 comments:

r.b.S said...

é curioso... também reparei. Ainda não tinha feito a estatistica, mas realmente todos os discos de que o blitz fala são todos bons ou muito bons! Viva a boa produção nesta segunda metade de 2006... um ano de génio e de boa colheita!!
Aaaaaii o nosso blitz!!!

O Astronauta said...

Sabes que as senhoras são mais bem educadas...eh eh
Será a isto que chamam "escrita positiva"? Para a nova Blitz, parece não haver discos maus até prova do contrário. Será?
E viva as Pussycat Dolls...eh...eh...ou não. Ou não.

Bem-vindo à Blogosfera e obrigado por teres acrescentdo a minha "capelinha" aos teus links.
Cheers.

Kraak/Peixinho said...

Andei a dar algumas oportunidades à nova Blitz... mas já perdi a paciência. Este último número (fins de setembro) não comprei. Li no Planeta Pop que adoraram o álbum da insuportável Paris Hilton. Está tudo dito. Poupei alguns euros.