January 18, 2007

Natal de Michigan

Continuo sem perceber onde é que Sufjan Stevens vai buscar tempo para tanta coisa. Assim que, há uns anos, li que este workaholic tinha como objectivo lançar um álbum por cada Estado americano soltei um sorriso desdenhoso: a ideia parecia-me entusiasmante, mas impraticável – além de tirar todo o tempo de vida ao rapaz. Ora, Sufjan depois de editar Greetings from Michigan (2003) – o seu primeiro Estado a ser visitado – já lançou Seven Swans, Illinoise (o segundo Estado), The Avalanche e agora uma caixa de cinco (!) cd’s desta vez abordando o tema do Natal. Isto enquanto procede a exaustivas pesquisas da história e alma de cada região americana.
Verdadeiramente impressionante em tudo isto é que Sufjan ainda não deu um passo em falso.
Este Songs for Christmas, embora não traga nenhuma novidade maior na carreira do compositor, continua a ser um conjunto de discos belíssimos, ideal para esta altura do ano, e embrulhado como se de um presente de natal se tratasse: com letras, acordes, autocolantes, poster e textos escritos pelo próprio. Inclui versões dos grandes clássicos natalícios e mais uns inéditos a juntar à já extensa obra do americano, tudo isto devidamente separado anualmente. A boa música nunca vem fora de tempo e neste caso, recorrendo ao cliché, Natal é todos os dias.

3 comments:

panzhenjie said...

I have seen your blog and I found a lot of interesting Content... So good image and some good art... I invite you to see mine at here

RBF said...

"So good image and some good art"?

Sim, este layout do nosso blog é dos mais avançados que cá se fazem. Eu e o Mago estamos muito orgulhosos dele.

Leonardo said...

Valeu pelo comentário :)
No "0 melhores álbuns do séxulo XX" eu pretendo postar algumas curiosidades e disponibilizar para donwload cada um dos 10 primeiros discos. Talvez o trabalho se estenda para os 50 melhores, dependendo do tempo...

Do jeito que o Sufjan Stevens está produzindo, eu não duvido mais que ele possas completar essa coleção sobre os estados americanos. Mas é um workaholic de carterinha, talvez o maior dos últimos tempos.