April 27, 2007

I(n)di(e)oma

Volto a afastar-me do propósito principal do que por aqui escrevemos. E, no entanto, nem tanto assim...

Explicando (título inclusive): passou durante esta semana, no festival de cinema independente IndieLisboa, a experiência cinematográfica dos Daft Punk, Electroma. Nele tomamos contacto com as duas formas robot dos Daft Punk, na sua viagem – ao mesmo tempo que trip – para se tornarem humanos.


Este filme acaba por ser uma prova de resistência para os espectadores: os robots mantêm-se naturalmente mudos durante todo o filme, a banda sonora que o acompanha não é da autoria dos Daft Punk nem contém aquilo que se esperaria de um filme deste duo, mas antes desde música clássica a Brian Eno, passando por Todd Rundgren e outros...

Muito se poderia analisar neste inclassificável objecto, desde as metáforas sobre a tentativa de humanização do que não o é até às atitudes dos dois “heróis-robot” após tudo o que passam, passando pelas reacções (no fundo tão humanas) que a comunidade robot tem perante o que lhe é diferente, e no entanto ficaria sempre muito por referir. Um filme híbrido, estranhamente cativante e merecedor de maior atenção e admiração. No fundo, um projecto à imagem dos seus mentores.

1 comment:

Arcoirá said...

Vamos ver se tem torrent disso pra baixar.
abraços.