November 13, 2006

Assim vale a pena gritar


(Mais) Uma banda de elevada qualidade proveniente da Suécia, embora estes Shout Out Louds consigam ter já uma visibilidade considerável nos meandros mais atentos da pop alternativa...

A faixa de abertura "The Comeback", sendo um bom single de apresentação para o álbum, é enganadora no seu ambiente: mais sombrio, ainda que não deixe a luminosidade totalmente de lado, e com guitarras mais proeminentes do que se escuta no resto deste Howl Howl Gaff Gaff.

Os Shout Out Louds denotam uma particular heterogeneidade de sons, especialmente incomum em álbuns de estreia (ainda que esta edição internacional do álbum seja, segundo os próprios, "A collection of songs from all our Scandinavian releases. Everything from plastic to vinyl."): desde a mais pesada e supracitada "The Comeback", passando por faixas como "A Track and a Train" ou "Go Sadness", mais próximas do estilo Ascend to the Stars dos seus conterrâneos Last Days Of April, até à construcção pop a fazer lembrar o melhor de Badly Drawn Boy de "Please Please Please" ou à corrida desenfreada de "Hurry Up Let's Go", tudo acaba por colar bem no conjunto e fazer sentido no final.

(Mais) Um bom álbum (e logo de estreia) num ano de 2006* que se tem revelado profícuo em termos de boa música para os ouvidos deste blog.

*Nota: a edição escandinava do disco data de Outubro de 2003 (!), tendo tido direito a edição internacional europeia em Setembro de 2005. Incompreensível como só agora está presente nos escaparates nacionais...

5 comments:

filipa said...

always glad to be an inspiration! :P

membio said...

é um album excelente

joao said...

i) eu vi-os ao vivo ja ha quase 2 anos. tocaram antes dos bloc party, quando ainda as duas bandas nao eram ninguem.
ii) interessante como o sucesso pode demorar tempo. mesmo com ajudas de anuncios de telemoveis.

AnJaka said...

Good day mago, This is a good article site.
i found many information here.
-----------------------------------------------
http://global-in-arm.com
Good luck, mago

O Puto said...

Perigo! Perigo! Disco altamente viciante!
Encantador, o concerto em Paredes de Coura. Naqueles momentos, tocaram só para mim.